29ª Mostra BR de cinema

29ª Mostra poster
The best epoch of the year for me is coming. In two weeks starts the 29th São Paulo International Film Festival! And till there I will be busy with film sessions related to this event. The best information that I had about it was about a film retrospective in homage of the Swedish director Victor Sjöström. I loved the idea of see 19 of his films. I know some things about his career, via BBC documentaries about cinema, books about cinema and the informations provided by this festival, but never saw his films. If some of my Swedish readers know a good link about him and his works, Johnny suggested two, please help me.
New posts later. Now I have some films to watch. See you!
————————————————————————————————————————-
Estou ocupada me divertindo muito com bons filmes, mas muitas outras sessões virão nos próximos dias. Como disse tudo “culpa” da Mostra. Cobrirei o evento para o Azul Calcinha e colocarei algumas notas no meu adormecido site de cinema, o Cinematógrafo, que irá despertar mais tarde. Por enquanto vocês podem ler algumas das informações sobre a Mostra aqui.
————————————————————————————————————————–
Está chegando o evento mais esperado do ano pelos admirados da sétima da arte: a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo ou Mostra, como os freqüentadores chamam. Em sua 29ª edição a Mostra exibirá cerca de 350 títulos, desses 50 longas metragens, em suas duas semanas, nesse do dia 21 de outubro ao dia 03 de novembro. Como sempre as produções conseguem agradar a todos os gostos, de filmes de Luxemburgo, Tunísia, Iugoslávia e Curdistão a filmes dos países que mais produzem cinema, EUA, França, Inglaterra e Índia; de filmes experimentais ao básico cinemão americano, passando por produções alternativas e clássicos da era muda.
Victor Sjöström Além das produções de mais de 50 países a Mostra desse ano terá as sessões especiais com homenageados, workshops e palestras com cineastas e produtores nacionais e internacionais, sessões especiais, retrospectivas e um novo prêmio em parceria com a Bombril para premiar os melhores filmes brasileiros do evento escolhidos pelo público, nas categorias ficção e documentário. Os homenageados desse ano serão Manoel de Oliveira, Roberto Rossellini e Victor Sjöström.
Homenagens
As homenagens ao cineasta português nascido em 1908, Manoel de Oliveira, incluirão uma retrospectiva 38 de suas produções, 1931 (Douro, Faina Fluvial) até 2003 (Um Filme Falado), e o lançamento de um livro sobre o diretor, organizado por Álvaro Machado, que será lançado pela Cosac Naify.
A homenagem a Roberto Rossellini antecipa as comemorações do centenário de seu nascimento no próximo ano. O clássico neo-realista italino Roma, Cidade Aberta (Roma, Città Aperta) será exibido precedido do curta Meu Pai Tem 100 Anos (My Dad is 100 Years Old) dirigido por Guy Maddin e escrito por Isabella Rossellini, em homenagem ao pai. Viagem à Itália (Viaggio in Itália), realizado em 1953 também será exibido. Além do curta ao pai, Isabella participa da Mostra assinando o cartaz dessa edição, com representação cubista do beijo, uma das cenas mais recorrentes da história do cinema.
Mas das retrospectivas a que mais merece destaque é a da obra de Victor Sjöström. O diretor e ator sueco mais conhecido por aqui por seu papel como o professor Isak Borg, protagonista de Morangos Silvestres, de Ingmar Bergman, é um dos grandes diretores da era de ouro do cinema sueco e um dos grandes inspiradores do cinema de Bergman. É uma daquelas oportunidades únicas de apreciar clássicos de que só se ouve falar em livros e documentários e por isso imperdível para qualquer cinéfilo. Serão exibidos dezenove filmes dirigidos por Sjöström, dos quais merecem destaque o belíssimo e sombrio A Carruagem Fantasma (Körkalen), duas produções hollywoodianas estreladas por Lillian Gish A Carta Escarlate (The Scarlett Letter) e Vento e Areia (The Wind), O Jardineiro Cruel (Trädgardsmästaren) seu primeiro filme como diretor, e Terje Vigen, adaptação do célebre poema de Henrik Ibsen e um de seus maiores sucessos.
Eventos
A atriz e cantora espanhola Victoria Abril é uma das convidadas da festival. Ela fará um show no dia 28 de outubro no teatro do Sesc Pinheiros para lançar seu primeiro CD, “Putcheros do Brasil”, onde interpreta canções brasileiras. Para lembrar seu trabalho no cinema haverá uma apresentação especial com as seguintes obras: Entre as Pernas (Entre Las Piernas), Kika, O Sétimo Dia e Sem Notícias de Deus (Sin Noticias de Dios).
A festa de abertura desse ano acontecerá no dia 20 de outubro no Memorial da América Latina, exclusivamente para convidados. Haverá a exibição de Good Night and Good Luck escrito e dirigido por George Clooney, que ganhou os prêmios de melhor roteiro e ator (David Strathairn) no Festival de Veneza, precedido de um coquete com show e discoteca.
Festival da Juventude
Mais uma vez o Festival da Juventude funcionará no Cine Bombril, antigo Cinearte. São sessões gratuitas a todos os estudantes secundaristas que devem apresentar apenas a carteirinha na entrada. Entre os eventos gratuitos as sessões gratuitas no vão livre do MASP continuam nesse ano. As oito exibições terão como tema a literatura, com filmes que debatem a literatura ou baseados em obras literárias.
Cinema Europeu
Aos amantes do cinema europeu mais uma ótima notícia: serão exibidas 12 produções da rede pública de televisão franco-alemã e também co-produtora cinematográfica ARTE. Entre os filmes há ficções, documentários, espetáculos e filmes com temas relativos ao Brasil.
Bronenosets Potyomkin Ainda sobre as sessões especiais vale à pena falar da versão restaurada da obra prima do cinema soviético O Encouraçado Potenkin (Bronenosets Potyomkin), dirigido por Sergei Eisenstein. Haverá duas exibições previstas para o filme, ambas no Memorial da América Latina acompanhadas da Orquestra Jazz Sinfônica. Elas acontecerão no dia 03 de novembro, encerramento da Mostra e 05 de novembro aberta ao público e gratuita.
Ingressos e Pacotes
Esse ano os ingressos e pacotes para a Mostra continuam funcionando como nos anos anteriores. Ingressos podem ser adquiridos nas bilheterias dos cinemas no dia do filme ou através do www.ingresso.com, de três dias antes até o dia anterior à sessão. Os pacotes promocionais, que sempre valem à pena, poderão ser adquiridos do dia na Central da Mostra, instalada no Conjunto Nacional (Av. Paulista, 2073). Os pacotes continuam os mesmos dos anos passados: pacotes de 20 ou 40 ingressos, permanente integral que dá direito a assistir quantas sessões quiser (ou conseguir) durante o evento e a especial integral, para sessões até às 17h55.
Os titulares do Cartão Petrobras têm desconto de 50% na compra de até dois ingressos por sessão nas bilheterias dos cinemas da Mostra e os clientes ClubeFolha têm desconto de 15% no valor das permanentes. Os valores desse ano são: pacotes de 20 ingressos custam R$ 110,00, os de 40 ingressos R$ 200,00, a permanente integral sai por R$ 310,00 a especial R$ 90,00; ingressos individuais de segunda à quinta custam R$ 12,00 e os de sexta à domingo saem por R$ 14,00.
Central da Mostra
A partir do dia 10 de outubro a Central da Mostra funcionará apenas para informações, das 12:00 às 18:00 horas e a partir do dia 15 de outubro estará aberta para vendas dos pacotes, das 10:00 às 21 horas. Vale à pena ressaltar que as carteirinhas de estudante são válidas apenas para ingressos individuais. E quem estiver interessado nos pacotes de 20 ingressos é bom aparecer por lá no primeiro dia na parte da manhã, porque esses pacotes sempre acabam no primeiro dia de venda.
Cinemas
O circuito desse ano permanece quase o mesmo do ano passado, com exibições em salas dos cinemas Cine Bombril, Cineclube Vitrine, Cinemark Santa Cruz, Cine Morumbi Shopping, Cinesesc, Espaço Unibanco, Sala Cinemateca, Sala UOL de Cinema, Unibanco Arteplex e Reserva Cultural. Além destes cujas sessões são pagas, quem estiver sem um tostão mas mesmo assim quiser aproveitar o evento poderá assistir sessões no Centro Cultural São Paulo, MIS, FAAP, Memorial da América Latina e Vão Livre do MASP.
Dicas
Algumas dicas antes de se aventurar na Mostra:
– As sessões dos filmes badalados lotam, por isso compre seu ingresso pela internet ou chegue na bilheteria para comprar assim que a mesma abrir, pois apenas uma parte dos ingressos é vendida on-line.
– Se quiser um local bom para assistir o filme, chegue antes (bem antes) da sessão, munido de seu ingresso.
– Nunca, mas nunca mesmo pense em conversar durante uma sessão da Mostra: o que é tolerado em algumas sessões do circuito comercial não é admitido de forma alguma pelos cinéfilos de plantão (e eu sou um deles), por isso trate de guardar todos os comentários válidos para depois do filme.
– Se você acha que vais assistir mais de 10 filmes e não tem carteirinha de estudante compre o pacote de 20 ingressos. Se você vai assistir mais de 20 compre o de 40. Além da vantagem do preço mais acessível para todas as sessões, os pacotes oferecem a vantagem de poder pegar os ingressos para a sessão dias antes. Você pode pegar os ingressos para a sua sessão de três dias antes até um dia antes na Central da Mostra e garantir que não irá perder o filme, ou ainda pode trocar no dia na sala do filme mesmo.
Marcas da Violência – Caso pretenda fazer uma maratona de filmes, tente separar os filmes por sala, para assistir vários no mesmo local em seguida e vá munido de garrafa de água, bala e algum lanchinho. Boa parte das salas permite que os espectadores com ingressos para próxima sessão permaneçam na sala, e daí você garante um bom lugar e não se acaba andando de um lugar para o outro. Quanto ao lanchinho é para garantir que não irá morrer de fome entre várias sessões caso não haja tempo de sair entre uma e outra.
– As coisas melhoram muito, mas há sempre alguns imprevistos na Mostra, como sessões que atrasam. Por isso vá com muito bom humor e arrume uma folga entre as sessões principalmente se for “saltar” de uma sala para a outra. Pode ser que a sua sessão atrase e você não chegue no horário para a próxima ou perca boa parte do filme (mais uma dica assistir vários filmes seguidos na mesma sala).
– Haverá filas quilométricas para os filmes das sessões noturnas e de fim de semana. Tente manter o bom humor, porque por incrível que pareça elas andam. Sempre confira se a fila em que está é a fila certa: há cinemas com duas salas dedicadas para a Mostra e filas de espera caso sobrem lugares na sala. E mais uma vez se quiser um bom lugar chegue bem antes.
– Sempre confira os filmes antes das sessões: alguns filmes mudam de horário e alguns outros casos as cópias não chegam a tempo. Por isso se pegar o ingresso antes confira no dia anterior, ou no dia se a programação continua a mesma.
– Alguns filmes são como uma loteria: pode ser que você acerte ou não. Há filmes ótimos com péssimas sinopses, há filmes com sinopses ótimas que são bombas, e há também filmes premiados que não são tudo aquilo que andam falando. Tente se informar com os outros freqüentadores ou com o pessoal da Central da Mostra sobre o filme: como é o ritmo, se agradou e porque agradou, etc. Se mesmo assim assistir algum péssimo filme não desanime: com 300 filmes não há como acertar sempre e há filmes maravilhosos que nunca serão exibidos no Brasil. Por isso arrisque-se.
– Leve água. Sempre leve água. Já falei mais repito: água é uma das coisas mais importantes no evento. Filas, várias sessões seguidas, ar condicionado, sessões que atrasam… você nunca sabe quando a sede vai bater.
– Não deixe de assistir um filme de média metragem que parece muito bom só porque ele é uma média. Eles são tão bons quanto os longas e podem nunca passar por aqui, por isso se gosta da história, se o seu amigo falar bem, vá ver sem preconceitos.
– Se a sua intenção é se embriagar de cinema compre o catálogo da Mostra. Ele tem todas as informações dos filmes, diretores, prêmios que cada um ganhou, informações sobre as retrospectivas, sinopses e ainda serve como uma boa companhia para aqueles momentos de longa espera entre as sessões. Caso vá apenas dar uma espiada em alguns filmes confira todas essas informações no site da Mostra.
– Tente arrastar um amigo para o festival. Você não sairá tão chateado de uma sessão ruim se tiver um amigo por perto porque vocês sempre podem falar mal do filme. Se assistirem a um filme genial, seu amigo vai agradecer por ter convidado. E amigo também serve como quebra-galho: guarda lugar na fila se você estiver em outro cinema, ou você guarda para ele se você já estiver naquela sala. De quebra ainda se distrai durante a monótona espera na fila. E mais: ir acompanhado é um bom motivo para ir ver um filme, é aquele empurrão que algumas pessoas precisam para ir ao festival, porque uma vez combinada a sessão você não vai poder faltar. Pode ser namorado (a), colega, mãe, tio, qualquer boa companhia tem a mesma função de amigo.
– Se não achar ninguém para fazer companhia leve um livro para agüentar as filas e espera durante as sessões. Mas com o tempo você irá perdendo a timidez e começará a trocar valiosas informações sobre filmes nas filas.
Mais informações sobre o evento no site oficial da Mostra. Boa parte do site ainda está sendo “construída”, mas é sempre bom dar uma checada de tempos em tempos. Durante o festival toda a programação, lista completa de filmes, sinopses, informações sobre os diretores e eventos podem ser encontrados no site. E prepare-se, porque a diversão começa em dia 21.

Related Posts with Thumbnails
This entry was posted in cinema, events, São Paulo and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

5 Responses to 29ª Mostra BR de cinema

  1. Bertrand says:

    Have a great time! I’m sure you will.

  2. Bibi says:

    I’m having fun! 🙂

  3. P-E Fronning says:

    Bibi!
    Tell me if there is anything special you need to know about Sjöström and I’ll try to find out.
    Have a great time!
    http://www.bfi.org.uk/about/media/releases/2004/2004-05-14-sjostrom.pdf

  4. Bibi says:

    I found that link yesterday, trying to find some more about him. I’m searching for more information about his films, inspirations or some critics. I have 3 pages of a brief biography and filmography, but nothing more. Ah, and that BBC article.

  5. P-E Fronning says:

    Bibi,
    There seems to be lots of short texts on Victor on the web but harder to find any in-depth ones. I can see there are book written about him, if you can get hold of them and if if you have the time that’s an option. It’s much idea that I go to the library and copy books; I havn’t got the time to translate.
    Sorry I didn’t get it are you engaged in the festival? In that case: do you have a contact at the swedish film institute? Ask them. Maybe they have something.

Comments are closed.