Como escolher a câmera digital

Algumas pessoas ainda estão quebrando a cabeça com presentes de Natal. Eu sou uma delas e uma amiga minha que pergunta o que eu quero de presente também. Até podia falar o que quero, só que as coisas que eu quero são caras demais para eu pedir, então prefiro ficar quieta. Uma das coisas que eu queria ganhar é uma câmera digital. Não precisa ser uma sensasional, cheia de opções, que muda a lente e coisas assim.
Eu me contento com menos, mas queria pelo menos uma com resolução boa, porque me virar eu me viro com a câmera que se acopla ao celular que eu tenho. Então o post da Cora Ronái no seu blog internETC. foi uma mão na roda. Se você está “caçaando” um modelo de câmera para presente, assim como eu, o artigo ajuda a fazer a melhor escolha quando preço não é tanto o problema e as publicações em inglês parecem não esclarecer nada. Aqui seguem algumas das dicas lá postadas e que podem ser encontradas no jornal O Globo:
Não há “melhor câmera” ou “melhor celular”. Há apenas os mais adequados a seus futuros usuários. Ainda assim, É possível traçar algumas linhas gerais a seguir na hora da compra:
* Não acredite em Papai Noel. Desconfie de câmeras que custam muito menos do que as suas similares;
* Antes de qualquer outra coisa, pergunte pela garantia que o vendedor dá aos equipamentos. Isso pode evitar muita dor de cabeça;
* Para quem quer imprimir fotos mas não precisa de cartazes, dois ou três megapixels bastam; a foto ao lado, por exemplo, foi feita a 3.2 megapixels. Além de permitir melhores ampliações, o uso de mais megapixels tem uma vantagem: pequenas áreas da foto podem ser selecionadas e ampliadas sem perda de detalhes. Mas mais megapixels não significam necessariamente melhores fotos. Há outros detalhes a considerar, como fidelidade na reprodução de cores, qualidade da imagem, precisão de foco. Se puder, compare as máquinas ao vivo;
* Não adianta dar uma máquina sofisticadíssima para quem quer apenas fazer boas fotos das crianças e dos gatos. Dependendo do usuário, máquinas fáceis de usar podem ser presentes muito mais úteis do que câmeras cheias de comandos;
* Pense no tipo de fotos para as quais a máquina será usada. Se a sua avó gosta de fotografar flores, por exemplo, concentre-se em máquinas que tenham boa função macro; se o seu tio gosta de clicar paisagens ao longe, procure câmeras com zoom;
* Por falar em zoom: o único que vale, mesmo, é o zoom óptico. O zoom digital é um quebra-galho que, em geral, só serve para criar frustrações;
* Para quem quer fazer fotos de ação, é importantíssimo prestar atenção à velocidade de disparo da câmera. Muitas digitais precisam de um espaço de tempo longo demais entre uma foto e outra;
* Tamanho também é documento. Se a câmera vai ser presente para alguém que não sai de casa sem máquina, escolha uma que passe no teste do jeans, ou seja: que caiba, sem dificuldade, no bolso da frente de um jeans, onde estará sempre disponível para aquele clique inesperado. Essas câmeras têm diversas vantagens: são mais discretas, permitem boas fotos-surpresa e, ponto importante no mundo de hoje, não chamam tanto a atenção de ladrões;
* Por outro lado, para quem leva fotografia realmente a sério, as pequenas deixam a desejar em termos de controle e, eventualmente, em qualidade de imagem; mas pessoas assim fazem questão de escolher seu próprio equipamento. O melhor presente para esta turma está nas livrarias, onde brilham aqueles deslumbrantes livros de fotografia que a gente nunca tem coragem de comprar;
* Não se esqueça que será necessário comprar também um cartão de memória. A maioria das câmeras vem com cartõezinhos ridículos, que não permitem fazer mais do que meia dúzia de fotos. O tamanho mínimo razoável, hoje, é de 64Mb;
* Os cartões são, aliás, outra coisa a levar em consideração. Antes de comprar a câmera, descubra se, por acaso, o seu presenteado já não tem cartões em casa ? ou de uma câmera mais antiga, ou de um PDA. É sempre melhor escolher um equipamento compatível com o investimento já existente;
* Cartões de memória são, por sinal, ótimos presentes para quem já tem câmera digital. Eles não são glamurosos nem fazem vista, mas falam direto ao coração dos fotógrafos. Apenas certifique-se de comprar o cartão adequado.

Related Posts with Thumbnails
This entry was posted in gadgets, technology and tagged , , , . Bookmark the permalink.